text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Como se preparar para desenvolver temas para apresentações orais

      
Uma boa preparação já é um avanço na diminuição da ansiedade relacionada com as apresentações orais.
Uma boa preparação já é um avanço na diminuição da ansiedade relacionada com as apresentações orais.  |  Fonte: iStock

Preparação do tema

O primeiro ponto antes de começarmos a desenvolver a apresentação é definir qual o tema e a abordagem que vamos seguir. Para isso, devemos em primeiro lugar investigar sobre o tema, ou seja, ler artigos científicos ou livros de autores de renome, relacionados com o tema. A pesquisa dos artigos científicos pode ser feita através das bases de dados a que as Instituições de Ensino Superior normalmente têm acesso. Já os livros podemos procurar na bibliografia referida nos artigos científicos, na bibliografia obrigatória ou complementar de uma disciplina. Atualmente também é possível recorrermos a outras formas de media, como documentários ou filmes, caso estes possam trazer informação pertinente sobre o tema.

Enquanto lemos sobre o tema, devemos tomar notas com a indicação da fonte. Isto porque após a leitura de vários textos, podemos já não compreender as nossas notas e pode ser importante voltar à fonte e perceber o que queríamos dizer.

Quando tivermos um conhecimento mais aprofundado sobre podemos finalmente começar a preparar a apresentação, pois já sabemos o que queremos dizer!

Preparar o suporte da apresentação

Numa apresentação oral precisamos de preparar tanto o nosso discurso como o suporte que vamos utilizar, o suporte servirá de apoio tanto para o apresentador como para garantir que a audiência segue as ideias que vão sendo referidas. Existem diversos softwares que nos auxiliam nesta tarefa, incluindo programas gratuitos.

Estrutura

As apresentações devem seguir a mesma estrutura que um trabalho escrito. Em primeiro lugar uma introdução em que explicamos do que iremos falar, o desenvolvimento dos tópicos mencionados e por fim as principais conclusões a retirar. A introdução é extremamente importante, pois a forma como iniciamos a apresentação já irá influenciar o interesse da audiência. Ideias controversas, citações ou uma pergunta são sempre excelentes formas de abrir uma apresentação.

Identificar as ideias principais

Nas apresentações não iremos ter texto corrido mas sim pontos chave. Estes pontos auxiliam a audiência a seguir o nosso raciocínio e servem também de apontamentos das ideias chave. Além disso, devemos garantir que cada slide se refere apenas a uma ideia. Se mudamos de ideia ou tópico, devemos avançar para o slide seguinte.

Layout da Apresentação

As apresentações devem ser de fácil leitura, isto é, a escolha dos fundos onde estão os textos devem ter cores claras e preferencialmente serem monocromáticas. A utilização de padrões ou muita informação visual é uma distração. Os efeitos de transição devem ser simples e sempre os mesmos, não é necessário utilizar todo o tipo de transações na mesma apresentação. Também é boa ideia ter o tópico a que se refere o slide e o número de slides e o slide em que nos encontramos.

Suportes Media

No caso de ter suportes de media, deve garantir que esses suportes serão acessíveis sem acesso à internet ou então garantir que terá acesso à internet de antemão, de forma a carregar os ficheiros previamente, para não criar um momento de espera desnecessário.

Preparar a apresentação

Após a apresentação de suporte estar terminada é altura de treinar o nosso discurso. Quando mais ensaiarmos mais natural será o discurso e além disso podemos identificar palavras que são de difícil pronunciação e escolher outros sinónimos. No caso de serem termos técnicos, temos tempo de treinar a nossa dicção. Outra questão importante é a postura, se possível devemos treinar em frente a um espelho e de pé, caso contrário, poderemos utilizar os nossos telemóveis para gravar a apresentação e percebermos o que temos de melhorar em termos de postura, quais as nossas bengalas de discurso e outras questões que normalmente nos passam despercebidas. Por fim, treinar a apresentação garante que conseguimos dizer tudo o que queremos dentro do tempo que temos para a nossa apresentação.

Além de treinar o discurso, devemos ter cartões de memória com os tópicos chave de que iremos falar, de forma a garantir que seguimos a ordem da apresentação e não nos esquecemos das questões mais importantes. Os softwares mais utilizados para apresentações costumam ter uma parte visível apenas para o apresentador onde podemos colocar as notas, um cronómetro e outras funcionalidades importantes. Ainda assim, é importante não escrever o nosso discurso na totalidade nestas notas, pois a audiência rapidamente se aperceberá de que estamos a ler em vez de falar.

Durante a apresentação

Se prepararmos bem a nossa apresentação é provável que nos estejamos a sentir mais confiantes. Ainda assim, há algumas técnicas que ajudam:

  • Respirar fundo antes de começar

  • Começar a apresentação numa posição estável

  • Manter contato ocular com pessoas específicas da audiência que tenham um ar amigável

  • Falar calmamente

  • Fazer pausas


O segredo para uma boa apresentação é praticar muito, isto é, tanto preparar e ensaiar bem a nossa apresentação como fazer várias apresentações até nos sentirmos mais confortáveis!


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.