text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Evidências sobre as Mudanças Climáticas

      
A comunidade científica tem vindo a alertar para os problemas decorrentes das alterações climáticas.
A comunidade científica tem vindo a alertar para os problemas decorrentes das alterações climáticas.  |  Fonte: iStock

Através do estudo aprofundado de todas as variações referentes ao clima resultaram evidências científicas de que, desde o início da revolução industrial até aos nossos dias, a atividade humana tem comprometido o meio-ambiente, alterando especialmente a composição da atmosfera. A comunidade científica tem vindo a alertar para os problemas decorrentes das alterações climáticas. Estes têm vindo a ser suportados por várias organizações e ativistas que pretendem mudar o paradigma de uso dos recursos do planeta para que se possa proteger o ambiente e inverter as consequências provocadas pelas alterações climáticas. 

Quais são as evidências das Mudanças Climáticas?

São várias as organizações a trabalhar na investigação do fenómeno das alterações climáticas. Entre ela está a IPCC (Intergovernmental Panel on Climate Change), tratando-se de uma organização científico-política que trabalha no âmbito da ONU e que reúne o conhecimento produzido por cientistas independentes. Na agenda desta organização estão as mudanças climáticas e, por consequência, os problemas resultantes do aquecimento global.  Os resultados produzidos pela IPCC indicam que nos últimos 120 anos a temperatura média global subiu quase 0,8ºC, provocando uma subida do mar em 20 centímetros, diminuição dos períodos de neve e derretimento dos glaciares. Isto acontece devido ao aumento dos gases na atmosfera, sobretudo através da queima de combustíveis fósseis e queima de florestas. O aumento da temperatura e mudanças na pluviosidade poderão comprometer atividades relacionadas com a agricultura e manutenção da fauna e flora existentes no globo. As alterações climáticas também produzirão calamidades que irão afetar territórios já de si muito frágeis, potenciando movimentos migratórios em busca de recursos. 

Mudanças Climáticas e a Economia Global

No seguimento das consequências geradas pelas alterações climáticas, fala-se cada vez mais na urgência de mudar o paradigma de consumo dos recursos existentes no nosso planeta. Devemos ter em conta que a indústria dos combustíveis fósseis movimenta quase 20% do PIB mundial, tratando-se simultaneamente no negócio mais lucrativo do globo, mas também aquele que mais afeta o meio-ambiente – existindo também uma grande dependência da população mundial em relação a este meio energético. O que está em jogo é podermos mudar a trajetória da indústria dos combustíveis fósseis e começarmos a adotar outras formas energéticas de cariz renovável e não-poluente. As políticas, a nível global, deverão passar por uma mobilidade verde e transformação das indústrias para não dependerem dos combustíveis fósseis. Por outro lado, existe uma importante missão em relação aos nossos hábitos consumistas. Sabe-se que hoje em dia, o aumento das emissões de gases estufa acontecem na Índia e China: onde se localizam grande parte das indústrias que servem a população mundial.  

Ativismo pelo meio-ambiente

É importante que singularmente tenhamos consciência dos nossos hábitos de consumo, uso de energias renováveis, uso de transportes verdes e ações individuais, como a reciclagem. Porém, devemos ter em mente que a mudança do paradigma deve começar nas grandes empresas e indústrias produtoras de bens de consumo. Neste sentido, existem diversas organizações que promovem uma mudança junto das entidades governativas. Temos também o exemplo de ativistas pelo meio-ambiente, como é o caso da jovem sueca Greta Thunberg, que sozinha conseguiu mobilizar este debate para junto daqueles que serão as futuras gerações de adultos social e ambientalmente comprometidos. 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.