text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Alunos Portugueses e o Brexit

      
Para muitos alunos portugueses a estudar no Reino Unido, este é um momento de grande delicadeza.
Para muitos alunos portugueses a estudar no Reino Unido, este é um momento de grande delicadeza.  |  Fonte: iStock

Os resultados foram claramente positivos à saída, tendo começado a delinear-se, desde esse momento, um plano para a saída da União Europeia. Entre a possibilidade de se sair sem acordo ou com acordo, têm ocorrido uma série de peripécias políticas que ainda dificilmente mostram em que termos vai ocorrer a saída do Reino Unido da U.E. Para muitos alunos portugueses a estudar no Reino Unido, este é um momento de grande delicadeza, pois muitos deles estavam ao abrigo de programas de financiamento e residência devido à condição de pertencerem à União Europeia. No entanto, as autoridades britânicas já se pronunciaram em relação a esta questão, mostrando-se favoráveis à continuação dos termos de entrada destes estudantes. Da mesma forma, espera-se que os alunos britânicos a estudarem noutros países europeus possam continuar a sua formação ou carreiras de investigação. 

Propinas no Reino Unido após o Brexit

São muitos os alunos vindos da União Europeia, a usufruírem de um programa de financiamento de propinas equalizado com os mesmos planos de alunos pertencentes ao Reino Unido. O governo britânico já se pronunciou em relação a esta situação indicando que o apoio está assegurado para alunos em cursos iniciados entre 2019/2020 e 2020/2021. Este suporte está garantido com autonomia das decisões que surjam do Brexit. Os alunos portugueses a iniciarem os seus estudos dentro destes anos letivos terão o financiamento das propinas assegurado durante toda a duração do curso, mantendo o seu custo que é praticado para estudantes do Reino Unido.

Situação de Residência no Reino Unido para Alunos da União Europeia

Uma saída da União Europeia sem acordo ou com acordo, por parte do Reino Unido, irá significar o fim da livre circulação de pessoas, afetando todos os cidadãos estrangeiros no Reino Unido. Porém já foi noticiado que em qualquer uma das opções, os alunos portugueses poderão estar descansados quanto à sua permanência no Reino Unido. Significando que os estudantes vindos de países da União Europeia, poderão ter a necessidade de se registarem junto das autoridades britânicas, informando acerca da sua residência permanente no espaço do Reino Unido. Por agora ainda não é exigido, mas por uma questão de precaução, poderá pedir o estatuto de residência, mediante o EU Settlement Scheme.  Se acabou de chegar ao Reino Unido, saiba que deverá pedir o National Insurance Number e registar-se na plataforma online para pedir o pre-settled status. Isto irá garantir a sua estadia no território do Reino Unido, por um período de 5 anos.  

Estudar no Reino Unido após 2020

Existe uma clara possibilidade de o Reino Unido sair da União Europeia sem um acordo que vise proteger a economia e outros aspetos legais que resultaram da antiga união. Porém, é de algum modo senso comum, que as universidades continuarão a funcionar e com elas, os respetivos valores de interculturalidade e intercâmbio internacional de conhecimento nos seus centros de investigação. No seu cômputo, a Universidade vive da capacidade de integrar diferentes alunos pelo bem do conhecimento, que poderão ser de índole internacional. Ainda que o Brexit surja num momento em que existem reminiscências contra a emigração e de teor nacionalista, devemos manter-nos positivos em relação às infraestruturas éticas e morais que conduzem os meios de ensino a nível superior. 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.