text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

8 em 10 portugueses têm medo de arriscar

      
Um estudo mundial realizado pela Amway e divulgado hoje revela que apenas 32% dos jovens se imagina a criar o próprio emprego.

O relatório mundial de empreendedorismo 2013 da Amway foi apresentado esta terça-feira e revela que  oito em cada dez portugueses tem medo de arriscar e lançar-se num negócio em nome próprio.

O estudo "Encorajar os empreendedores - suprimindo o medo do fracasso", realizado pela empresa líder mundial de venda direta, no qual participaram 1000 portugueses, de todas as regiões de Portugal continental e que se foca nas tendências mundiais de empreendedorismo, revela que os portugueses têm cada vez mais medo de arriscar e apenas 32% dos entrevistados se imagina a criar o seu próprio negócio, uma diminuição de 7% face aos resultados do ano passado.

O relatório anual contou com a participação de cerca de 26 mil pessoas de 24 países e foi conduzido pela Amway Europa, pelo Instituto de Estratégia, Tecnologia e Organização da Universidade de Munique e teve o apoio do Instituto GfK Research de Nuremberga.

"Acreditamos que essa quebra se deve à situação económico-financeira  que se vive atualmente. Não gostamos de usar a palavra crise, mas a verdade é que a realidade tem influenciado bastante as pessoas no desenvolvimento dos seus negócios. Preferem deixar os projetos pendentes, pois não sentem segurança e apoio suficientes, sobretudo nos países que mais têm sofrido a nível económico e financeiro. Em Portugal, como também Espanha e Itália foi registada uma quebra na prática do desenvolvimento de novos negócios", explicou Monica Milone, da Amway, ao Dinheiro Vivo.

Ainda assim, 61% dos inquiridos afirma ter uma atitude positiva a respeito do empreendedorismo, ou seja, mostra-se predisposto ao tema e interessa-se pela ideia de poder vir a ser empreendedor. A nível mundial, esta predisposição chega aos 70%.

Quanto às razões que podem contribuir para a criação de um negócio próprio, ser independente em relação a um patrão ou a uma instituição lideram as opiniões dos jovens, a par da realização pessoal e da concretização de ideias.

"As pessoas têm receio de arriscar, criar o seu próprio negócio pois têm medo de fracassar (83%, mais 13% do que a média internacional e mais 43% do que os participantes norte-americanos). Em comparação com a média dos países analisados, Portugal registou quase o dobro de respostas de que a crise económica é um obstáculo para se tornarem empreendedores", revelou Monica Milone.

O estudo revela ainda que passar um negócio da ideia à prática é complicado. Metade dos portugueses refere que os apoios estatais e fundos para a criação de empresas são indispensáveis para a criação de um negócio e 45% refere que a sociedade é um entrave porque considera o empreendedorismo pouco positivo.

Fonte: Dinheiro Vivo; Amway


    Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.