text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Mais de 60% dos ibero-americanos faria uma pós-graduação para aumentar a remuneração e por exigência do mercado de trabalho

      

Relativamente à questão sobre a razão pela qual faria uma pós-graduação, mais de 60% dos ibero-americanos refere que optaria por fazer uma pós-graduação para aumentar a remuneração (36%) e por exigência do mercado de trabalho (30%).

No que respeita à questão onde procurar informação para escolher que pós graduação fazer, as páginas institucionais das universidades revelaram ser a principal fonte de pesquisa de pós-graduações disponíveis, para 56% dos inquiridos ibero-americanos. Em Portugal esse valor sobe para os 75% e 11% procuraria informar-se através de recomendações de outras pessoas. Apenas 6% procuraria informações directamente junto das secretarias das universidades e 8% em páginas do sector educativo.

Quando questionados sobre que Universidade eleger para fazer a pós-graduação, 57% dos ibero-americanos menciona que escolheria fazer uma pós-graduação fora da sua universidade de origem. Em Portugal apenas 44% escolheria outra Universidade para fazer uma pós-graduação e 47% elegeria mesmo a mesma universidade que frequentou para fazer a sua licenciatura. Apenas 9% dos inquiridos escolheria uma Escola de Negócios para fazer uma pós-graduação.

Participaram neste estudo 5.135 pessoas, de 10 países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Peru, Porto Rico e Uruguai, das quais 292 de Portugal.


Em anexo encontra-se uma infografia com os dados globais deste estudo.

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.