text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Estudo revela preferências da geração Y no mercado de trabalho

      
A <strong>comunidade de trabalho Universia – Trabalhando.com</strong> realizou uma <strong>sondagem a 6.097 jovens da geração Y</strong>, também conhecidos como millennials, que opinaram sobre o <strong>mercado de trabalho, os seus desejos e preferências profissionais</strong>. Entre os entrevistados, 54% eram do sexo feminino e 46% do sexo masculino.<br/><br/><p><span style=color: #333333;><strong>Leia também:</strong></span><br/><a href=https://noticias.universia.pt/emprego/noticia/2016/08/01/1142308/comissao-europeia-abre-650-vagas-estagio-remunerado.html title=Comissão Europeia abre 650 vagas para estágio remunerado>» <strong>Comissão Europeia abre 650 vagas para estágio remunerado</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.pt/emprego/noticia/2016/07/22/1142070/perceber-caminho-sucesso.html title=Como perceber se está no caminho para o sucesso>» <strong>Como perceber se está no caminho para o sucesso</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.pt/emprego/noticia/2016/07/18/1141919/3-dicas-conseguir-emprego-sonhos.html title=3 dicas para conseguir o emprego dos seus sonhos>» <strong>3 dicas para conseguir o emprego dos seus sonhos<br/><br/></strong></a></p><p>Segundo o estudo, que contou com participantes dos países ibero-americanos, incluindo Portugal, 76% dos jovens da geração Y deixariam os seus países de origem para embarcar para o estrangeiro <strong>em busca de melhores oportunidades profissionais</strong>.<br/><br/></p><p>Na hora de se candidatar a uma vaga de emprego, o principal ponto ter em conta pelos millennials é a <strong>possibilidade de se desenvolverem profissionalmente</strong> (36%). Em segundo lugar (24%) foi apontada a retribuição económica, como ponto relevante perante uma oportunidade profissional. Na sequência, foram ainda citados como fatores relevantes na escolha da vaga a concorrer a empresa (17%), a flexibilidade de horários (8%), a localização (7%) e o tipo de contrato oferecido (7%).<br/><br/></p><p>Depois de contratado, <strong>o jovem da geração Y preza por um bom ambiente de trabalho dentro da empresa</strong> (35%). O desenvolvimento profissional vem em segundo lugar, seguido pela remuneração, flexibilidade de horários, um bom chefe e benefícios sociais.<br/><br/></p><p>A seguir, consulte o infográfico desta <strong>sondagem realizada pela Universia – Trabalhando.com</strong>:<br/><br/><br/><img src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/practicas-empleo/r/re/res/resultados-encuesta-millennials-v3-portugues-2-.jpg height=827 width=500 style=display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;/></p>
Fonte: Shutterstock
A comunidade de trabalho Universia – Trabalhando.com realizou uma sondagem a 6.097 jovens da geração Y, também conhecidos como millennials, que opinaram sobre o mercado de trabalho, os seus desejos e preferências profissionais. Entre os entrevistados, 54% eram do sexo feminino e 46% do sexo masculino.

Leia também:
» Comissão Europeia abre 650 vagas para estágio remunerado
» Como perceber se está no caminho para o sucesso
» 3 dicas para conseguir o emprego dos seus sonhos

Segundo o estudo, que contou com participantes dos países ibero-americanos, incluindo Portugal, 76% dos jovens da geração Y deixariam os seus países de origem para embarcar para o estrangeiro em busca de melhores oportunidades profissionais.

Na hora de se candidatar a uma vaga de emprego, o principal ponto ter em conta pelos millennials é a possibilidade de se desenvolverem profissionalmente (36%). Em segundo lugar (24%) foi apontada a retribuição económica, como ponto relevante perante uma oportunidade profissional. Na sequência, foram ainda citados como fatores relevantes na escolha da vaga a concorrer a empresa (17%), a flexibilidade de horários (8%), a localização (7%) e o tipo de contrato oferecido (7%).

Depois de contratado, o jovem da geração Y preza por um bom ambiente de trabalho dentro da empresa (35%). O desenvolvimento profissional vem em segundo lugar, seguido pela remuneração, flexibilidade de horários, um bom chefe e benefícios sociais.

A seguir, consulte o infográfico desta sondagem realizada pela Universia – Trabalhando.com:



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.