text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Trabalhar a partir de casa, as vantagens do novo milénio

      
Diversas empresas contratam profissionais que possuem a liberdade de trabalhar de onde quiserem.
Diversas empresas contratam profissionais que possuem a liberdade de trabalhar de onde quiserem.  |  Fonte: iStock

Home office, teletrabalho ou trabalho remoto, estão sem dúvida alguma, associados ao desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação. A partir desta premissa também conseguimos compreender como as TIC também se desenvolvem ferramentas cada vez mais capazes para gestão de equipas à distâncias. São já muitas as empresas que permitem o trabalho remoto, mas também profissionais criativos ou outros com negócios independente, sabem desde logo que maior parte do seu trabalho pode ser realizado fora de um escritório. Tanto para quem está a iniciar-se no teletrabalho, como também já quem o faz há algum tempo, este é um guia que aborda os meios para realizar este modo de trabalhar da melhor forma possível.   

Um pouco de Smartwork para trabalhar a partir de casa

Esta é uma nova forma de trabalhar, mais flexível e com maior liberdade, em que a inteligência é aplicada para atingir a produtividade

É conhecido como smartworking um novo modelo de trabalho que utiliza novas tecnologias e o desenvolvimento das existentes para melhorar tanto o desempenho quanto a satisfação obtida com o emprego. Não deve ser confundido com o termo coworking, que se refere a um espaço de trabalho compartilhado, geralmente por profissionais independentes.

A tradução literal do smartwork é "trabalho inteligente" e está intimamente relacionado com o conceito de teletrabalho. Pode-se mesmo dizer que é uma evolução natural do último, que acrescentou maior mobilidade e versatilidade para atingir características de flexibilidade e conforto ao nível dos espaços e tempo. Implica movimentos inteligentes e trabalhar quase em qualquer lugar, de um parque ou café para a sala de espera de um aeroporto.

Vantagens:

  • Aumentar a liberdade do trabalhador e a sua autonomia. Ter maior capacidade de organizar o seu tempo.

  • Os custos são mais reduzidos por exemplo o trabalhador não tem gastos de transportes.

  • Pode economizar muito tempo em viagens, especialmente nas grandes cidades.

  • A conciliação da vida profissional com a vida pessoal e familiar melhora, o que geralmente é altamente valorizado.

  • Se o trabalho for bem estruturado (geralmente baseado em objetivos), a produtividade pode aumentar.

  • Assumindo, em geral, uma melhoria na qualidade de vida do trabalhador, ele valoriza mais o seu trabalho e a empresa, o que pode atrair talentos para os negócios.

  • Permite integrar pessoas com mobilidade reduzida.

Uma ferramenta Smartwork para equipas de trabalho remotas – Jamboard da Google

A Google tem uma proposta para facilitar o teletrabalho e revolucionar as reuniões. É o Jamboard, um quadro branco digital, que se destina a simplificar o brainstorming

  • O quadro digital da Google facilita a criatividade e a organização de reuniões sem ter importância o local onde se encontra cada uma das pessoas.

  • Permitir o acesso a ferramentas digitais que facilitem o trabalho colaborativo e a troca de ideias é o objetivo da nova plataforma.

  • Esta ferramenta destina-se ao mercado empresarial numa altura em que o teletrabalho é cada vez mais comum.

Numa sociedade como a atual, onde as empresas têm escritórios em várias partes do mundo e em que o teletrabalho ganha terreno, ter ferramentas que facilitam o trabalho colaborativo faz todo o sentido. Foi a pensar nesta meta que a Google lançou o Jamboard, um quadro branco digital.

Com esta plataforma não importa onde se encontram as pessoas que vão participar numa reunião ou projeto. O mais importante é o retorno que vai ter o teletrabalho. A tecnologia baseia-se na nuvem e está pensada para rentabilizar o tempo de trabalho e a produtividade. É ideal para os empresários que utilizem muito as videochamadas.

Mais mobilidade para a troca de ideias

O hardware Jamboard, desenhado e produzido pela Google, custa cerca de cinco mil euros. No entanto, o software pode ser usado sem o quadro branco. O Jamboard é uma boa solução criativa, mas a Google também desenvolveu aplicações digitais para que o quadro possa ser utilizado nos dispositivos móveis Android e iOS.

Um trabalhador pode estar a escrever no tablet enquanto segue viagem no táxi e outro no smartphone em casa, embora estejam na mesma sessão de brainstorming. Tudo o que os elementos da equipa escrevem e desenham na aplicação é integrado com a web e depois fica guardado na Google Drive. Assim várias pessoas podem introduzir conteúdos ou modificá-los, produzindo-se mudanças em tempo real para todos os membros que participam no encontro virtual.

Ardósia do século XXI

O quadro branco digital da Google é sensível a toques e o processo de escrita apresenta-se como natural. A tela tem 55 polegadas com resolução 4K, câmara HD, Wifi e saídas áudio. Como pode ser ligada à Internet permite enriquecer o conteúdo com pesquisas do Google, recolher imagens e arrastá-las diretamente para o documento, bem como apresentações guardadas na nuvem.

Assim, o Jamboard é compatível com ferramentas populares do Google, como o Drive, os Docs, os Sheets e Slides. Além disso, está em conexão com o Google Maps e Youtube para incorporar conteúdo dinâmico nas criações. As chamadas de vídeo são feitas através dos Hangouts que existem na conta do gmail. 

Esta ardósia do século XXI aceita qualquer caneta própria para touchscreen, mas requer um acessório extra (ou os próprios dedos) para apagar.

Os Jamboard estão disponíveis em três cores diferentes: vermelho, azul e cinzento. Também têm suportes nas mesmas cores.

Manter conexões e relações até em Home Office

Trabalhar em casa tem muitas vantagens, permitindo fazer malabarismos para conciliar a vida pessoal e profissional, mas também existem contras como a tendência para o isolamento

  • Nem sempre os contactos acontecem de forma espontânea e por isso pode ser necessário agendá-los.

  • Tenta conversar no chat durante um determinado tempo por dia que não interfira com as tarefas laborais.

  • Para um networking eficaz podes organizar eventos onde muitas pessoas são convidadas.

Uma das principais desvantagens do teletrabalho é que pode ser mais difícil manter uma vida social ativa. Reunir-se com os outros regularmente é bom para a saúde mental, para produzir ideias, para manter o fluxo de trabalho e é fundamental para o futuro dos negócios. Muitas vezes, quanto melhor conectados estamos, mais provável é termos sucesso.

Aqui estão 6 estratégias para trabalhadores remotos bem-sucedidos:

  • Agendar contactos

O que não entra no calendário não acontece. O agendamento de contactos é tão importante como organizar rotinas no seu dia de trabalho. "Eu tenho que planear intencionalmente tempo na minha semana para estar conectada", considera Angela Greaser, uma consultora de operações estratégicas e co-fundadora da All The Ops. "Se eu não planeei não vai acontecer."

  • Configurar lembretes no calendário

Arianna Taboada, consultora de saúde materna, tem duas tarefas recorrentes que coloca no seu Google Calendar em ordem alternada. Numa semana, estabelece comunicação com um colega (alguém com quem tem um relacionamento estabelecido) e na seguinte, ela entra em contato com alguém novo para se apresentar. Toda a semana, ela ou está a reforçar relações existentes ou a tentar desenvolver novos contactos.

  • Empreender corridas de contactos

Se quer estar concentrado no trabalho sem estar a ser constantemente interrompido, deverá encontrar espaço para falar com as pessoas todos os dias num tempo que não interfira com as tarefas laborais.

Tente programar blocos de tempo no calendário dedicados a contactar com os outros, para poder deixar o resto do tempo ininterrupto. Por exemplo reserve 15 minutos por dia para conversas de café virtuais.

Tente entrar em 30 chats durante uma única semana para poder atender tantas pessoas quanto possível. Seja ativo nas redes sociais e partilhe que está disponível para conhecer pessoas novas com quem possa falar sobre assuntos específicos.

  • Fazer "10 toques" por semana

Morra Aarons-Mele, colaboradora da Women@Forbes, explica como foi necessário desenvolver estratégias para se manter em contacto com as pessoas quando estava a trabalhar em casa. Para ela, é essencial construir sistemas de contactos. "Se não está com colegas e mentores todos os dias, como vai cultivar essa comunidade? A quem se dirige quando tem uma pergunta difícil ou quando apenas quer a opinião de alguém sobre algo? Tem que construir esses sistemas", considera.

Morra Aarons-Mele concentra-se em fazer pelo menos "dez toques” todas as semanas para chegar a pelo menos dez pessoas e manter o relacionamento. Isso pode incluir enviar emails a pessoas para perguntar sobre o trabalho, se precisam de ajuda ou enviar uma atualização rápida de projetos conjuntos.

  • Ligar-se a grupos locais ou começar um próprio

Steph Jhala, sediada em Vancouver, Canadá, começou All The Mama Feels, um grupo no Facebook para apoiar as mulheres na sua transição para a maternidade, quando se encontrava no primeiro ano como mãe e trabalhava como coach. Procure o seu próprio grupo, e se não o encontrar, pode ser que precise de o construir.

  • Agendar grandes eventos estrategicamente

Se é difícil sair de casa numa base regular (pense em alternativas para conseguir ter mais tempo livre: como contratar uma ama), considere programar grandes eventos para conhecer muitas pessoas de uma vez só.

Empreendedores em todos os lugares procuram orientação, conselhos e colegas para colaborarem. Bonnie Foley-Wong, a fundadora da Pique Ventures, um investimento e empresa de gestão focada em empreendimentos de tecnologia orientada para as mulheres, considera que todos precisamos uns dos outros para crescermos.

"Estou tão acostumada a ser a conselheira, a pessoa que os outros se voltam para se tomarem decisões. Mas quando são as minhas próprias decisões, preciso fazer o mesmo. Eu preciso falar com outras pessoas e recolher algumas perspetivas diferentes para sair da caixa".

Faça crescer a sua própria comunidade de mentores e colegas, seja a partir de casa, on-line, ou em eventos regulares.

Efeitos positivos e vantagens do teletrabalho no bem-estar e produtividade

Nomadismo, teletrabalho, homeworking ou trabalhar remotamente são designações para o trabalho que se faz a partir de casa, a tempo inteiro, durante alguns períodos esporádicos ou devidamente estipulados e contemplados no mapa de trabalho. Conheça as principais vantagens para empregadores e colaboradores.

Cada vez mais uma tendência e uma regalia muito apreciada pelos millennials, o trabalho remoto permite que um colaborador trabalhe durante alguns períodos mais ou menos extensos a partir de casa.

Entre as vantagens para o colaborar e para a empresa destacamos o aumento da qualidade de vida e dos níveis de satisfação - e todos sabemos que trabalhadores mais felizes são também mais produtivos.

A tecnologia permite-nos aceder a informação a partir de qualquer parte e como tal, nada como usar esta vantagem a fazer das empresas e dos seus colaboradores. A tecnologia consegue quebrar a barreira da distância e aceder a documentos, a bases de dados remotamente e fazer reuniões com clientes ou parceiros do outro lado do mundo, bastando para tal ter apenas uma boa ligação à internet, um bom dispositivo, adequado às funções a desempenhar e o espaço adequado que permita a concentração total.

Vantagens para o colaborador:

  • Menos stresse

  • Já não perde o seu tempo precioso no trânsito infernal

  • Mais qualidade de vida

  • Quem trabalha remotamente tem mais tempo para dedicar à família e a si próprio

  • Maior disciplina e foco nas tarefas desempenhadas, pois só assim é possível manter elevados índices de produtividade nesta modalidade de trabalho. O segredo aqui passa por estar atento às datas de entrega de trabalho, e esforçar-se por conseguir cumpri-las.

  • Maior disponibilidade financeira

  • Ainda que o colaborador ganhe o mesmo, vai reduzir as despesas de deslocação casa/trabalho.

  • Mais saúde a mais felicidade

  • O aumento dos índices de saúde e de felicidade são as maiores vantagens quer para o trabalhador, quer para a empresa. O trabalho remoto permite maior disponibilidade para coisas básicas como, por exemplo, fazer comida, tempo esse que vai permitir manter uma alimentação mais saudável. Os trabalhadores mais felizes e saudáveis são também colaboradores mais realizados e mais produtivos

Vantagens para a empresa:

  • Possibilidade de contratar os melhores profissionais

  • Quebrada a barreira da distância torna-se possível escolher o melhor candidato independentemente do local onde viva.

  • Diminuição de custos relacionadas com o aluguer e despesas correntes da empresa, como por exemplo a fatura energética.

  • Com menos colaboradores na sede da empresa o escritório pode ser mais pequeno e com menos postos de trabalho no local há também uma redução dos custos correntes: fatura elétrica reduzida, diminuição de custos gastos com impressoras, papel e outros consumíveis.

O trabalho remoto facilita ainda mais a comunicação. Trabalhando a distância o colaborador tem necessidade e maior predisposição para comunicar, pois só assim conseguirá realizar o seu trabalho bem. Ferramentas como o Skype ou o Whatsapp são fundamentais para quem já trabalha a partir de casa ou a partir de qualquer outro local que não a sede da empresa. Quem trabalha remotamente está também mais atento aos e-mails e a toda a comunicação que possa entretanto surgir.

Profissões para trabalhadores flexíveis

Trabalhar a partir de casa parece ser um desejo de cada vez mais pessoas, visto por muitas como um sonho ou um paraíso

  • O trabalho a partir de casa é para alguns um sonho cumprido: poder trabalhar de pijama e conseguir conciliar a vida laboral com a pessoal.

  • Trabalhar a partir da praia, do campo ou de qualquer lugar onde esteja o nosso portátil e uma WiFi.

  • Uma tendência que não é só de trabalhadores em busca de rendimentos, mas também das próprias empresas, que já despertaram para esta modalidade de trabalho.

Trabalhar em casa pode diminuir o desgaste do profissional com deslocações desnecessárias e contribuir para uma melhoria na produtividade. Porém, para que seja possível ter o mesmo desempenho de quem está num ambiente tradicional de trabalho, é preciso muita disciplina e organização. É comum pensarmos que aqueles que trabalham a partir de casa são autónomos e não possuem vínculos laborais. Porém, esta é apenas uma das formas de se trabalhar a partir de casa. Diversas empresas contratam profissionais que possuem a liberdade de trabalhar de onde quiserem. Parece muito bom, embora já saibamos que tudo que reluz não é sempre ouro. De qualquer forma, há várias profissões que são ideais para o trabalho a partir de casa. Quais são e por que se beneficiam desta modalidade de trabalho?

Profissões criativas

Pintores, escritores, músicos, designers... O espírito criativo é inquieto e não nasceu para ser trancado num escritório ou ter um cronograma definido com antecedência. De casa, um profissional criativo pode aproveitar o momento em que a musa aparece às duas da manhã sem sentir remorsos ou ter que dar explicações.

Comerciais

Qual é o sentido de manter um lugar num escritório quando a maior parte do dia de trabalho é gasto a visitar clientes ou a viajar de um lado para outro? É cada vez mais comum os comerciais terem o seu escritório em casa ... ou no carro.

Especialistas em redes sociais e gestores de comunidades

Os novos tempos trouxeram-nos novas profissões. Viver para gerir um (ou vários) blogs e contas de redes sociais, próprias ou estrangeiras, é possível agora e é, sem dúvida, uma das profissões em que pode tirar vantagem de trabalhar em casa ou, melhor ainda, de qualquer parte do mundo que possa enriquecer o conteúdo que enviamos para a web.

Jornalistas e bloguers

Mais do que fazerem trabalho a partir de casa, no caso dos profissionais de jornalismo, poderíamos falar em não ter um espaço fixo na redação. Jornalistas gráficos, repórteres, etc., passarão a maior parte do dia longe de qualquer escritório e, no momento de escreverem os seus conteúdos, podem fazê-lo a partir do conforto e flexibilidade das suas casas.

Programadores, designers gráficos, especialistas em meios de comunicação social

Qualquer profissão em que o material de trabalho principal é um computador provavelmente será perfeita para trabalhar em casa. As opções são múltiplas: gerir negócios de e-commerce, programar, desenhar, compor, manter sites, editar vídeo...

Professores

As vantagens que o e-learning trouxe ao mundo do ensino permitem algo tão impensável há algum tempo quanto a possibilidade de aprender e ensinar a partir de casa. A grande vantagem, neste caso, é para o estudante, que pode encontrar o profissional no campo onde se quer formar, não importa onde esteja.

Consultores

A maior parte do trabalho de advogados, economistas ou engenheiros que realizam tarefas de consultoria não precisa de um escritório físico. Como em tantas outras profissões, o centro de trabalho será o computador e o mundo global. Uma grande parte das reuniões com os clientes pode ser realizada por meio de videoconferência, mas será bom fornecer um local adequado para participar de reuniões físicas.

Tradutores

Qualquer profissão que gira em torno do mundo dos idiomas beneficia de um profissional que possa viajar e estar em contato com a língua com a qual trabalha. A maioria dos tradutores desenvolve as suas tarefas como profissionais freelancer, ou seja, recebem as suas incumbências e trabalham com elas a partir de casa, ou do lugar onde estão no mundo a qualquer momento.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.