text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

A responsabilidade social e ambiental de uma empresa

      
A responsabilidade social e ambiental de uma empresa.
A responsabilidade social e ambiental de uma empresa.  |  Fonte: istock

A par desta situação, a produção desenfreada também afetou diversos mecanismos sociais – como era o caso das condições dos trabalhadores e da comunidade envolvente. Foi a partir dos anos 90 que a responsabilidade socioambiental se tornou um movimento concreto e com efeitos nas mais diversas indústrias. Vários teóricos, por meio de conferências a nível mundial, denunciaram diversas práticas empresariais que estavam a ser nocivas para o ambiente e o bem comum. Neste sentido, as empresas tiveram que adotar novas práticas e formas de ação para a conservação do ambiente e proteção sociocomunitária. Podemos ver algumas destas estratégias que são motes guiadores da responsabilidade social e ambiental de uma empresa:

Utilização Consciente dos Recursos Naturais

Uma das teorias económicas mais problematizadas tem sido a da escassez de recursos perante as necessidades humanas ilimitadas. Por esta razão, a consciência ambiental e social das empresas, deve instigar práticas de produção que não afetem os recursos existentes no planeta. Muito embora exista sempre a possibilidade de uma demanda consumista que trás lucro a uma empresa, deve-se sempre zelar que a produção de determinados bens não afete a continuidade da existência dos mesmos.

Desenvolvimento Sustentável

Este parâmetro está ligado a causas ecológicas, sociais e económicas. Traduz um pouco da utilização consciente dos recursos naturais, no sentido de que é necessário preservá-los para que as gerações futuras possam também usufruir dos mesmos. Este é um conceito que reflete um equilíbrio necessário do crescimento económico, igualdade social e preservação do meio ambiente. As empresas devem adotar estes sistemas para que a sociedade possa evoluir para um futuro que seja ainda melhor que o presente.

Responsabilidade Social

Esta deve ser uma das principais referências no tocante à responsabilidade socioambiental das empresas. Ela incide diretamente no bem-estar das pessoas que estão ligadas à empresa. A sua gestão empresarial deve ser orientada numa lógica que permita contribuir para uma sociedade mais justa. Assim, as suas ações devem ter em conta, mais diretamente, os interesses e direitos dos trabalhadores, guiando a produção em postulações de cariz humano. Da mesma forma se aplica às pessoas que não estão diretamente envolvidas no processo de produção. Temos o caso das comunidades locais, fornecedores, clientes ou autoridades públicas. Nesta perspetiva deve-se ter em conta a atuação da empresa sobre componentes externos que irão melhorar a organização social.

Uso de Tecnologia Limpa

O progresso tecnológico também deve ter em conta a sua própria capacidade ecológica. Por consequência, deve existir uma associação entre a tecnologia de ponta e a redução de detritos poluidores. Ressalva-se, assim, o impacto ambiental decorrente da produção e uso de tecnologias, constituindo uma forma de foco sustentável. Como exemplos do emprego de tecnologia limpa, temos os produtos que reduzem os gases poluentes ou que funcionam através de energia renovável. O objetivo é a economia energética, reciclagem e fabrico de produtos reutilizáveis.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.