text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Como começar a trabalhar como freelancer em Portugal?

      
Existem várias questões que ocorrem a quem pretende começar a trabalhar como freelancer em Portugal.
Existem várias questões que ocorrem a quem pretende começar a trabalhar como freelancer em Portugal.  |  Fonte: iStock

Existem várias questões que ocorrem a quem pretende começar a trabalhar como freelancer em Portugal, desde a melhor forma para angariar clientes, passando pelas questões financeiras e as questões legais.

A maior dificuldade de trabalhar como freelancer prende-se exatamente com o início desta atividade. É preciso muito esforço e dedicação para conseguir os primeiros clientes e posteriormente para angariar novos clientes enquanto se continua a executar os trabalhos já adjudicados. Trabalhar como freelancer significa estar sempre a pensar no futuro.

Como angariar clientes?

A questão mais comum para quem pensa começar a trabalhar como freelancer é como angariar clientes. Em primeiro lugar é importante definir o género de serviços que vamos oferecer e construir um portefólio e website que reflita a nossa experiência nas áreas que nos propomos a explorar. O ideal é termos também referências de antigos empregadores, colegas, entidades nas quais fizemos trabalho como voluntários ou projetos que tenham sido desenvolvidos gratuitamente para entidades.

Assim que tivermos o nosso cartão de visita pronto, isto é, o nosso website e portefólio, devemos começar a divulgá-lo. A maioria das vezes os primeiros trabalhos dos freelancers chegam da rede de contatos. Assim, devemos divulgar junto da nossa família, amigos e colegas de profissão que nos encontramos a fornecer estes serviços. Também nos podemos juntar a grupos de redes sociais para divulgação de trabalho e claro, utilizar as nossas próprias redes sociais, pessoais e profissionais, para fazer essa mesma divulgação.

Desenvolver ainda mais a nossa rede de contatos também é fulcral, ir a eventos gratuitos relacionados com a área de trabalho que podemos encontrar em sites como o meetup, aproveitar os open days de espaços de cowork ou ir a conferências relacionadas com o trabalho que desenvolvemos. No entanto, não se esqueçam que o mais importante é aproveitar as pausas para cafés para nos apresentarmos e conhecermos outras pessoas.

Obviamente que nos dias de hoje também existem dezenas de sites dedicados ao trabalho freelancer. Estes sites possuem uma seção de registo para freelancers e outra para registo de clientes, permitindo que ambos se encontrem. A grande vantagem destas plataformas é que podemos encontrar clientes em qualquer parte do mundo, a grande desvantagem é que iremos competir com um número muito grande de freelancers. Para além disso, muitas destas plataformas têm custos associados que podem ser incomportáveis para quem está no início da carreira.

Como calcular o nosso preço?

A segunda questão mais frequente é como calcular o nosso valor como freelancer. É importante definir o nosso preço à hora, pois poderemos utilizá-lo para apresentar orçamentos tanto para trabalho à hora como para trabalho por objetivo ou projetos. Para descobrir o nosso valor hora teremos que ponderar algumas questões que vamos aqui referir.

Custo de Vida

Cada realidade é diferente e o custo de vida depende muito de pessoa para pessoa. Se para alguns um salário mínimo pode ser suficiente para garantir o pagamento de todas as despesas pelas quais é responsável, para outros poderá ser necessário um salário de valor superior. Assim é importante pensar nas seguintes rúbricas:

  • Alojamento ou renda

  • Contas relacionados com alojamentos (eletricidade, água, internet, etc.)

  • Alimentação

  • Transportes

  • Comunicações (telemóveis, dados móveis)

  • Saúde (Medicina, Medicina Dentária, Fisioterapia, Ginásio, etc.)

Obviamente estas são as despesas básicas mas também é importante pensar noutras questões como os nossos hábitos sociais e passatempos. Por exemplo, se gostamos de ir ao cinema uma vez por semana, devemos contabilizar também esse custo. Também devemos considerar o nosso orçamento habitual para as férias.

Custos Relacionados com a atividade profissional

Como freelancer existem despesas associadas ao trabalho que também terão que ser consideradas. Desde o desgaste do material, custo de aquisição de software, participação em conferências, deslocações e comunicações são exemplo de algumas destas despesas.

Horário de Trabalho

Quando falamos em horário de trabalho como freelancer não nos referimos a definir se vamos trabalhar entre as 9h e as 6h ou se vamos trabalhar 2h de manhã, 3h à tarde e as restantes à noite. Falamos de definir o número de horas por semana que iremos trabalhar no máximo. Obviamente que poderemos sempre trabalhar mais, no entanto, esse rendimento será extraordinário.

Horas de trabalho não faturadas

Uma das questões que difere o trabalho independente do trabalho dependente, é que existem certas horas de trabalho que não serão faturadas. O tempo que é necessário despender para angariar novos clientes, incluindo reuniões, elaborar propostas, fazer networking, o tempo que necessitamos para lidar com algumas burocracias como pagar impostos e descontos e outras questões associadas à profissão. Isto é, se considerarmos que vamos trabalhar 40h numa semana, deveremos considerar que iremos passar uma parte dessas horas a lidar com clientes, desde reuniões para angariar clientes até reuniões para atualizar o cliente. Estas horas por norma não são faturadas mas devem ser contabilizadas.

Férias

Os freelancers não têm férias pagas nem recebem subsídio de férias ou de natal. No entanto, tal como a maioria dos trabalhadores, os freelancers necessitam de férias para descansar e recarregar energias. Deves calcular qual é o mínimo de dias de férias por ano que gostarias de tirar, incluindo os feriados.

Doença

Para além das férias é importante considerar o número de dias por ano que normalmente não irão ser de trabalho por motivo de doença. Em Portugal os trabalhadores por conta própria só têm direito a baixa a partir do 11º dia de doença, pelo que qualquer doença comum como uma gripe simples, que normalmente se cura em menos de 10 dias, não irão ser remuneradas.

Impostos e Descontos

Os freelancers também estão sujeitos à tributação do rendimento e têm que fazer contribuições para a segurança social, o que chamamos de pagar impostos e fazer descontos. Recentemente, a forma como são calculados os valores de impostos e descontos a pagar foram alterados pelo que é importante garantir que os cálculos destas rubricas serão feitos segundo as novas regras. A Ordem dos Contabilistas tem um simulador de contribuições para a segurança social e não é difícil encontrar simuladores de IRS online.

Só devemos fazer estas simulações após definirmos o nosso custo de vida, pois teremos que fazer simulações com diferentes rendimentos de forma a chegarmos à conclusão do valor bruto que necessitamos de auferir.

Fórmula para calcular o valor hora

Após definirmos todas as rubricas que referimos será finalmente possível calcular o valor hora. Existem várias fórmulas que nos permitem fazer este cálculo mas aqui vamos exemplificar apenas uma:


Salário Ambicionado = Custo de Vida + Custo da Atividade + Despesas com Impostos

Dias de trabalho = (Dias de trabalho - Dias de Férias - Dias de Doenças)*(horas de trabalho por dia)

Valor Hora = Salário Ambicionado / Horas de Trabalho


Ou seja, se ambicionamos um salário bruto de 1600€ por mês e contamos trabalhar 48 semanas, num total de 240 dias, em que dessas dias iremos trabalhar 7h, a forma de chegar ao valor hora seria a seguinte:

  1. Calcular o salário anual a 12 meses - 19200€

  2. Calcular as horas de trabalho por ano - 1680 horas 

  3. Dividir o salário anual pelo número de horas que iremos trabalhar - 11,42€

Rever o valor hora

Após chegarmos a este número é importante compararmos o nosso valor hora com o que encontramos no mercado, se os nosso preços forem demasiado altos ou baixos poderemos ter dificuldade em encontrar clientes. É importante lembrar que o valor hora pode ser alterado a qualquer altura, adaptando-se ao mercado e as ambições do freelancer.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.