text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Universia lança a II edição do Jumping Talent em Portugal

      
Foto: Divulgaão
Foto: Divulgaão

Os 70 candidatos finalistas competirão em equipa e entre si, dando oportunidade de evidenciarem os seus talentos através de diferentes actividades.


Este modelo de captação de talento universitário em formato de “talent show” baseia-se numa abordagem diferente, permitindo às empresas participantes recrutar os mais prometedores jovens estudantes ou recém licenciados. De uma forma inovadora e criativa, o Universia contará com jovens com um perfil académico excelente e um curriculum vitae com elevado potencial. Desta forma, o Universia irá romper com os processos de seleção tradicionais e recrutar os melhores talentos universitários em Portugal. O perfil dos candidatos será de áreas relacionadas com a gestão empresarial, desde comunicação, marketing, gestão, economia, recursos humanos, matemática, psicologia, às várias engenharias.



Com uma mecânica muito semelhante à do concurso de talento com um júri ao vivo, e depois de um processo de seleção realizado pelo Universia, os 70 finalistas do Jumping Talent terão oportunidade de demonstrar as suas competências e habilidades através de apresentações, debates e de outras atividades, perante os diretores e responsáveis de Recursos Humanos de dez empresas multinacionais de diversos setores.



O evento está agendado para o próximo dia 24 de março de 2015, nas instalações da Câmara de Comércio em Lisboa. Os potenciais finalistas podem candidatar-se na página



Esta iniciativa, que conta com o apoio da Câmara do Comércio e da RFM como media partner, pretende impulsionar o emprego universitário, oferecendo aos jovens selecionados o acesso direto aos programas de estágio e de primeiro emprego das empresas participantes no Jumping Talent.

 



Dados da I edição do Jumping Talent 


A I edição do Jumping Talent, que teve lugar a 28 de maio de 2014, contou com a presença de 60 estudantes universitários portugueses, os quais tiveram que mostrar as suas habilidades perante os coaches das 7 empresas participantes: Banco Santander Totta, Deloitte, Accenture, ANA Aeroportos, Grupo Elevo, Grupo Auchan/Jumbo e Unicer.



Depois do êxito da I Edição, o Jumping Talent passa de 7 para 10 empresas participantes, todas elas destacadas nos seus respetivos sectores, e aumenta de 60 para 70 o número de finalistas a selecionar.


Foi através de várias apresentações, debates, e outras atividades que os 60 candidatos selecionados pela Universia Portugal na primeira edição do evento tiveram oportunidade de mostrar o seu elevado potencial. Saliente-se também que este ano o processo de seleção realizado a nível nacional conta novamente com o apoio da rede Trabalhando.pt e dos Gabinetes de Saídas Profissionais das universidades portuguesas que se destacam nas áreas requeridas: engenharias, gestão, economia e marketing.


Destaca-se que 80% dos finalistas foram contactados pelas empresas participantes após o evento. Destes, um terço consegui emprego numa das empresas participantes, sendo que do total dos participantes, 80% estão já empregados.


Em termos de experiência, os finalistas consideraram o evento uma oportunidade única de networking, que permitiu, entre outros aspetos, mostrar competências que tipicamente, não têm oportunidade de demonstrar em processos de recrutamento tradicionais.

 

 


Testemunhos dos participantes


“O Jumping Talent foi uma grande oportunidade de entrar em contacto com grandes empresas num ambiente descontraído, divertido e dinâmico”. Gonçalo Mina


“É um contexto diferente e desafiante! Por muito que se pudesse idealizar como seria o dia, ficaria sempre surpreso. Saí da minha zona de conforto e aprendi coisas novas e conheci pessoas diferentes e fantásticas. Valeu a pena levantar às 5h30m e chegar a casa às 00h!” José Cravo



“Em relação ao evento do Jumping Talent considero que foi uma oportunidade bastante gratificante para cada um de nós e principalmente para mim, que ainda me encontro a finalizar os meus estudos, e ainda não tinha estabelecido nenhum contacto direto com profissionais já estabelecidos no mercado de trabalho, nem iniciado a procura por um primeiro emprego”. Raquel Martinho.


Conforme salienta Bernardo Sá Nogueira, Diretor geral do Universia Portugal “com este projeto o Universia irá contribuir para fomentar uma relação direta entre talento e emprego, facilitando, por um lado, a procura de 1º emprego por parte dos universitários e por outro lado, projetando a imagem das empresas que desenvolvem boas práticas em matérias de recursos humanos entre os jovens. Para além disso, este concurso é uma aposta do Universia em desenvolver e apresentar processos de seleção de uma forma mais lúdica e divertida”.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.