text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Os $8 biliões do Instagram - como ser influencer esta primavera

      
como ser influencer
Segundo a estimativa da Business Insider, o montante previsto para 2022 de investimento capital em marketing de influencers é nada mais nada menos do que 15 biliões de dólares.  |  Fonte: iStock

Quem é o influencer?


Talvez seja mais fácil começar por quem não é o influencer. O influencer não é uma celebridade (+100,000 seguidores), não é um macroinfluencer (10,000-100,000 seguidores), nem um microinfluencer (1,000 - 5,000 seguidores). Um influencer tem entre 5000 a 10,0000 seguidores, e por este motivo pode dar-se ao luxo de manter uma relação com os seus seguidores mais ou menos personalizada. Não obstante, o termo influencer também surge muitas vezes associado a qualquer uma das outras categorias.


Depois, há que perceber que um influencer não tem de ser apenas alguém que viaja pelo mundo a documentar sítios exóticos e culturas diferentes, ou um prodígio da moda, desportista semi-profissional, ou artista plástico. Por que não ser criativo e utilizar as vantagens do influencing para as profissões mais tradicionais? Por exemplo, já consideraste as possibilidades que se descobrem neste sentido para as áreas da Ciência de Dados ou Marketing de Conteúdo?


Pro-tip: Agrada-te a ideia de ser influencer mas não te queres expôr? Não há problema, há influencers que têm contas nas quais obtêem os seus lucros através de terceiros, como por exemplo a @menandcoffee. Os aspirantes a influencers (ou macroinfluencers) enviam fotos com tags para esta conta para ganhar visibilidade e atrair seguidores, e a conta tira os seus lucros através da publicidade a marcas de cafés.

Como ser influencer - o básico

Os Números

Sabias que um influencer no Instagram
pode cobrar entre 75$ a 3,000$ por post? Segundo Bryan Gold, CEO da #Paid - um site que faz a ponte entre influenciadores e marcas no Instagram - estes são os números reais (aproximados) dos ganhos de um influenciador de redes sociais nos Estados Unidos por post patrocinado:


  • 15 mil seguidores -> 400€

  • 50 mil seguidores -> 1,000€

  • 250, 000 seguidores -> 3,000€


(Not-so) Soft Skills 


Por muito descontraída que possa parecer ser a vida de um influencer, esta envolve bastante mais acção, compromisso, disciplina, organização, responsabilidade e jogo de cintura do que podem aparentar os lattes e pôres-do-sol  com filtros artísticos cirurgicamente aplicados. O primeiro passo é mentalizares-te destes requisitos de maneira a que a dinâmica da vida profissional de um influencer não te apanhe de surpresa.


A segunda parte deste aspecto é a gestão emocional. Sim, a autenticidade é um traço muito importante se aspiras a ser influencer. E tem em mente que qualquer versão tua é absolutamente válida, mas não tens de mostrar uma faceta com a qual não te sentes confortável em expôr publicamente para ganhar seguidores, porque isso pode facilmente tornar-se numa espiral muito pouco saudável. 


Desta forma, saberes impôr os teus próprios limites é fundamental, e isto é válido para o número de posts diários/semanais, nunca te alongares em mais de uma resposta a um comentário menos simpático se fizeres questão de responder,não te deixares transtornar por haters, e esse tipo de coisas.

Material


Chapa 5: Nenhuma marca vai investir  em ti ou na tua conta se o aspeto visual dos teus posts for de má qualidade.Se queres avançar com este desafio, antes de mais nada convém ganhar coragem para alargar os cordões à bolsa e investir numa câmara profissional ou semi-profissional. Na Worten há sempre uns saldos de férias um bocado misteriosos que acontecem ali por volta de meados de Julho. Uma excelente oportunidade para adquirires uma Canon EOS Rebel t5 por uma pechincha de ~300€. Na Fnac também há boas probabilidades de encontrares um bom negócio durante todo o ano.


Pro-tip:Talvez estejas a pensar que, ainda sendo pelo investimento numa câmara profissional, 300€ não são uma pechincha assim tão pronunciada. E provavelmente tens razão, mas garantimos que estudes ou trabalhes (ou os dois), até Julho vais ter tempo de fazer 2 coisas: uma, é afinares a tua estratégia para te lançares como influencer esta primavera, e a segunda é juntar 300€trabalhando como freelancer nas horas vagas

Proibido


Se em algum momento começaste a fazer contas à vida sobre a possibilidade de comprar seguidores falsos e obter lucro ainda assim, podes esquecer. Em primeiro lugar por causa do novo algoritmo do Instagram de 2019, e em segundo lugar porque o que te vai valer a atenção e interesse de marcas são as estatísticas do PPR (Pay-per-Click).


Noutras palavras, a relação entre quantidade de seguidores e reações e comentários obtidos. Para isto, a estratégia base deve partir dos comandos CTA (Call to Action), já lá vamos.

Como ser influencer - 8 regras do Instagram


  • Encontra um estilo que te defina e no qual te sintas confortável para descobrires o teu nicho de mercado.

  • A biografia é muito importante. Não só porque é a primeira coisa que as pessoas vêem como é o que aparece nos motores de busca mais proximamente associado ao teu nome. 3 dicas rápidas:


  • usa (mas não abuses) dos emojis para dar cor e poupar espaço. 1 emoji por frase é seguro; 5 frases curtas é um bom número;


  • descreve a tua ocupação no campo do nome para estar associado em pesquisas SEO. Por exemplo, no campo “nome” podes escrever “Ana Silva | Travel Blogger”;


  • usa uma “catchy phrase” que descreva sucintamente quem tu és, procurando utilizar keywords sem que estas sejam forçadas. Por exemplo, uma boa frase de abertura seria: “Português de origem, deixei tudo para trás para conhecer o mundo (excepto dois gatos e a namorada).”


  • Utiliza uma fotografia tua na foto de perfil. Nada de animais, praias, marcas, ou carros, os teus seguidores querem ver-te a ti.(a menos que escolhas uma estratégia não-convencional para seres influencer, como a @menandcoffee). 


  • Procura manter um estilo homogéneo e coerentena aplicação dos filtros e jogo de cores transversal a todos os posts. O apelo visual e preocupação com UCX (user experience) é vital como já falámos;


  • CTA’s (call-to-action commands): para ser influencer não basta ter seguidores, é preciso que os seguidores interajam contigo. Para potenciar este aspeto e aumentar o número de reações aos teus posts, podes fazer um post com uma pergunta, ou uma Instastory com uma sondagem, ou que as pessoas que concordam (ou não concordam, para ser original) deixem um like ou um emoji no teu post. Estás a ver a coisa? Convém também ires respondendo aos teus seguidores sempre que possível.


  • Deves também procurar ser genuíno e ter autenticidade nos seus posts, pois é através destes dois fatores que os teus seguidores se vão ou não relacionar e estabelecer empatia contigo:


  • Imagina que estás chateado com um amigo e a última vez que se viram foi no Parque das Nações. Talvez seja melhor não fazeres um post a dizer como o Parque das Nações é um sítio que só te traz boas lembranças sempre que lá vais. Antes, podes talvez falar mais autenticamente sobre como a visão do rio Tejo te leva sempre para as memórias que guardas com mais saudade.


  • Não esgotes os seus mecenas nem testes a paciência dos seus seguidores.  Mais do que 1-2 posts patrocinados por semana já entra numa zona arriscada. Claro que eles compreendem que para seres influencer tens de pagar contas, mas não enveredes pela estratégia da quantidade. Em vez disso, considera aumentar os preços ou procurar novas parcerias.


  • “Documenta, não cries”. Não é preciso preparar uma encenação cuidada para postar um showreel do best-of das tuas terças-feiras no mês de Fevereiro. Foste beber um café a um sítio e um pardal com uma poupa azul engraçada fez-te companhia? “Chapa-o” no Instagram e está feito o post do dia.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.