text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Universidade do Algarve aposta no ano zero

      
Ano Zero
Ano Zero

 

A iniciativa, lançada pelo segundo ano consecutivo, tem como principais objetivos ajudar os estudantes finalistas do ensino secundário a superar as suas dificuldades no ingresso em cursos superiores de Engenharia/ Tecnologia ou Economia, aprofundando os seus conhecimentos na(s) disciplina(s) obrigatória(s) de acesso, Física e Química A e/ou Matemática A.

O Ano Zero proporciona-lhes, ainda, a oportunidade de frequentarem, simultaneamente, algumas unidades curriculares das respetivas licenciaturas, creditando os ECTS das unidades com aproveitamento nos currículos dos estudantes que ingressem, posteriormente, num curso de Engenharia/Tecnologia ou Economia da UAlg. Permite ainda recuperar o ano de atraso de entrada na Universidade, aproveitando a possibilidade regulamentar de inscrição num maior número de unidades curriculares nos restantes anos do curso.

No casos dos candidatos aos cursos de Engenharia/Tecnologia, podem candidatar-se à frequência do Ano Zero todos os interessados que, tendo concluído o 12º ano com classificação positiva nos exames nacionais de Física e Química A e de Matemática A, não conseguiram entrar no curso de Engenharia da sua preferência, ou que concluíram com aproveitamento o processo de avaliação contínua no ensino secundário, mas não obtiveram aprovação em pelo menos um dos exames nacionais de Física e Química A e de Matemática A. Os candidatos poderão ainda ter concluído o processo de avaliação contínua no ensino secundário, sem ter realizado pelo menos um dos exames nacionais de Física e Química A e de Matemática A, ou ter frequentado, entre outras, as disciplinas de Física e Química A e de Matemática A, sem ter tido aprovação no processo de avaliação contínua numa dessas disciplinas ou só nessas duas disciplinas.

No caso dos candidatos ao curso de Economia, podem candidatar-se à frequência do Ano Zero todos os interessados que, tendo concluído o 12º ano com classificação positiva no exame nacional de Matemática A, não conseguiram entrar no curso de Economia da sua preferência, ou que concluíram com aproveitamento o processo de avaliação contínua no ensino secundário, mas não obtiveram aprovação no exame nacional de Matemática A. Os candidatos poderão ainda ter concluído o processo de avaliação contínua no ensino secundário, sem ter realizado o exame nacional de Matemática A, ou ter frequentado, entre outras, a disciplina de Matemática A, sem ter tido aprovação no processo de avaliação contínua nessa disciplina.

De realçar que o Ano Zero constitui uma oportunidade para os estudantes estabelecerem o primeiro contacto com o ensino superior e poderem participar ativamente nas atividades académicas da Universidade.

As candidaturas irão decorrer de 9 a 16 de setembro (1ª fase), e de 26 de setembro a 3 de outubro (2ª fase).

Mais informações sobre os cursos, condições e candidaturas aqui

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.